sexta-feira, 15 de julho de 2011

Harry Potter e as Relíquias da Morte parte 2


Título Original: Harry Potter and the Deathly Hallows part 2
Ano: 2010
Produção: EUA / Reino Unido
Idioma: Inglês
Direção: David Yates
Elenco: Daniel Radcliffe, Emma Watson, Rupert Grint, Alan Rickman, Tom Felton, Helena Bonham Carter, Jason Isaacs, Ralph Fiennes, Jim Broadbent, Michael Gambon, Maggie Smith, Warwick Davis, Robbie Coltrane, Matthew Lewis, Bonnie Wright, George Harris, Gary Oldman, Julie Walters, David Thewlis, Oliver Phelps, James Phelps, Geraldine Sommerville, Adrian Rawlins
Duração: 130 minutos

Este é um post coletivo! Acompanhe abaixo cada um dos autores falando sobre o filme e apresentando seus destaques.


Bernardo Rangel
Sinceramente? Tô apático até agora. Não sei o que pensar, na verdade, não consigo pensar. Em duas horas de filme eu vi dez anos da minha vida. O que falar do filme? Depois desse filme, TUDO que eu considerava ruim nos outros filmes foi relevado. Até do Dumbledore eu gostei! O filme foi mais que impecável. Ok, certo, ficou faltando a Casa dos Gritos, e o Crabbe ou Goyle (nunca sei qual)... mudou de ator (o que fica muito óbvio, porque ele era branquelo, e agora negro) mas, e daí? O cinema estava lotado de viciados, a cada parte o povo batia palma, gritava, batia os pés no chão... A cada cena de ação foda... A cada diálogo de arrepiar como a Sra. Weasley chamando a Belatrix de vadia... Neville tomando coragem e se dizendo louco pela Lunna... A McGonnagal! Ela pra mim foi uma das que ganhou o filme... Sério, eu estou realmente sem palavras e não to achando nada pra colocar defeito. As batalhas, as estátuas de Hogwarts ganhando vida, o beijo (úmido) de Rony e Mione, a fuga de Gringotes...Se você já leu os livros, corra pra cinema AGORA! Se ainda não, faça uma maratona dos filmes, sei lá, mas assistir esse filme pra qualquer tipo de fã da série é, no mínimo, obrigatório.
O que eu mais gostei do filme? Bem, achei genial as referências aos filmes anteriores, o duende de gringotes sob efeito de Imperius todo doidão. A cena da lembrança do Snape, onde ele e Lílian estão deitados e as folhas começam a voar. Ah! E sem esquecer da risada (que risada foi aquela?) do Voldemort.
Destaque pra atuação: Maggie Smith pra mim ganhou o filme.
Conclusão: A primeira coisa que eu ouvi e falei assim que eu saí do cinema foi: Estou velho. Eu vi dez anos se passar na minha vida e percebi que não iria mais haver filmes ou livros... Que era o fim. Harry Potter tinha “morrido” e eu, agora, definitivamente, era um adulto. Mas quer saber de uma coisa? Eu fico com Neville. Ele pode ter “morrido”, mas não acabou pra mim. Eu já reli os livros mais de 10 vezes (alguns mais, outros menos) e eu não canso. Toda história tem que ter um fim, mas nem por isso tem que deixar de existir... As pessoas podem até sacanear.. “ahhhh chorou vendo Harry Potter”. Chorei, cresci, me diverti, fiquei com raiva, fiz amigos e me tornei outra pessoa por causa de Harry Potter ao longo desses anos. E ao ouvir pessoas soluçando no cinema, gritando na fila Alohomora pra abrirem a sala... Eu sei uma coisa... Não sou o único.

Leo Jansen
Sem palavras. Creio que falo por todos quando digo isso. Acabei de ver o filme e por sorte deu pra encontrar um pc no meio do caminho pra postar, se não, só ia postar bem mais tarde.
O filme é realmente tirador de fôlego, mas não vou falar que é perfeito, pois eu não achei. É, com certeza o melhor de todos os filmes, mas duas (apenas) duas coisas me incomodaram: A ordem cronológica. Não teve explicação, além do flashback ter sido bem malfeito. O filme podia tranquilamente seguir normalmente. O desejo da direção de estar sempre querendo nos incomodar de tanta emoção chega a incomodar e atrapalhar o filme nesse aspecto. A outra coisa foi, uma das cenas mais esperadas da série, o beijo de Rony e Mione. Na cena, inaudível por causa do grito da moçada, (que, ao saber, não foi na câmara secreta) eu realmente achei que teria uma outra cena de beijo deles, porque eu tava realmente esperando a reação do Harry, que pra mim é o auge da cena.
Fora essas duas coisas o filme é excelente! Realmente não piscamos do começo ao fim, a não ser pra enxugarmos as lágrimas. Como o Bernardo disse, os diálogos do começo do filme estão perfeitamente fiéis ao livro. Duas cenas que eu achei que não teriam no filme (A conversa com Gryphook e Olivaras).
A cena (inventada) de Lílian falando com Harry é a mais emocionante do filme. Um ponto alto e uma ótima sacada de Yates.
Destaques de cena: McGonagall enfeitiçando as estátuas foi muito boa. Eu esperei mais da cena da luta dela e Snape. Achei fraco. Esperava mais dos Carrow também. Fiquei triste com a ausência da cena na torre da corvinal e uma Luna que se torna agressivamente corajosa de repente.
A cena de Neville matando a cobra é perfeita! É onde o efeito de slow motion funciona dentro da gente lendo o livro e foi usado com perfeição!
Destaques de atuação: Finalmente vemos Em Watson e Rupert Grint apagados. Totalmente apagados por Maggie Smith, Matthew Lewis e até por Tom Felton. Daniel deixa a desejar na cena do encontro com Gina, mas no resto do filme ele até que surpreende. Ralph Fiennes. Precisa falar alguma coisa?
Conclusão: Estou feliz. De verdade. Ainda vou ver, reler e rever de novo esse filme/livro bastante. Esperamos aí mais algum trabalho de JK, que merece muitas honras nossas e de Yates também que tenho certeza, ganhou muitos fãs.

Pedro Wajsfeld
Difícil escrever qualquer coisa sobre esse filme.
Quando o logo da Warner surgiu na tela todo mundo se calou. As respirações pareciam estar em um único compasso. Dali a duas horas a fantasia teria terminado. Harry, Hermione e Rony. Depois disso, como Bernardo falou, é hora de crescer definitivamente.
Passando ao filme propriamente dito. Só tem macho nesse filme. Sério. Tem mais testosterona do que 300. Todos os personagens duelam, gritam, choram e qualquer um pode morrer. É a batalha final contra o Lorde das Trevas.
Tudo passa de um fôlego só. Começando exatamente onde Relíquias Parte 1 parou, agora o trio não tem mais tempo para ficar fugindo pelas florestas inglesas.
Como foi filmado ao mesmo tempo que sua primeira parte esse filme mantém toda a qualidade cinematográfica da era do Yates em Harry Potter. O tom obscuro, a morte que espreita em todas as esquinas, tudo.
Essa foi a conclusão épica para uma saga épica.
Destaques em cena: Os professores lançando os feitiços de proteção sobre Hogwarts que deixou meio mundo completamente arrepiado. McGonnagal duelando contra Snape. E, claro, Alan Fucking Awesome Rickman.
O mundo agora está órfão.
Harry Potter finalmente acabou. Mas Hogwarts sempre estará lá para oferecer ajuda aqueles que precisarem.

Nome do Autor

Sobre o autor

Leo Jansen
Músico, Artista, Carioca, Daltônico, Nômade, Ex-cabeludo, Seminarista, Bloguero do Barco a Remo e é claro, Cinéfilo. Perfil Completo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Postar um comentário